domingo, 14 de abril de 2013


Sem razão quero você
qual vento aos rodamoinhos
como às vezes sem por que
meus olhos piscam sozinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário